claim

Storytelling 1/12

terça-feira, janeiro 05, 2016
Na casa dos pais havia uma caixa de sapatos cheia de fotografias. Não estavam organizadas, poucas tinham data ou lugar onde foram tiradas. Os rolos revelavam-se e as fotos iam-se acumulando na caixa. Algumas desfocadas, outras nem por isso enquadradas e a maior parte delas guarda as marcas do tempo e do manejo por dedos pequenos e descuidados. Levam-nos numa viagem pelo tempo e acendem qualquer coisa cá dentro que nos arranca uma gargalhada (às vezes uma lágrima...). Cada uma conta uma história e todas juntas contam a nossa história.
Quando saí de casa levei algumas comigo e organizei-as cronologicamente num álbum. Parecia uma boa ideia. Mas há qualquer coisa de romântico na ideia da caixa de sapatos cheia de fotografias.
Do desejo de manter tradições, criar raízes e documentar a vida familiar nasce o Storytelling. São 12 histórias, contadas em imagens e que vão fazer parte da caixa de sapatos desta família.
O cenário da primeira é o deserto. Wahiba Sands, escolhido para a minha passagem para os 40, sem nada de ritual mas com algo de poético. É apenas um lugar nesta terra imensa, mas é um lugar impressionante. Da grandeza libertadora chega a compreensão do quão pequenos somos. O Salmo 8 ecoa na minha mente e o silêncio apenas quebrado pelas gargalhadas das crianças a voar sobre a areia desperta um sentimento de gratidão incomensurável.

Baklava pillows

quinta-feira, dezembro 31, 2015
A baklava, um doce tão  típico aqui Médio Oriente, já faz parte da nossa mesa de festa, a par com as rabanadas ou o bolo rei. Tradicionalmente são camadas de massa filo recheadas com uma mistura de frutos secos e especiarias, regadas com uma calda doce. A nossa versão vem em forma de almofadas que escondem um recheio de pistachios e amêndoas, aromatizadas com canela e cravinho e uma calda de gengibre.

Bolo de cacau • Cocoa cake

terça-feira, dezembro 22, 2015
É quase Natal. Acendem-se as luzes coloridas e o som das músicas natalícias saem-nos sem sequer darmos por isso. Planeia-se a ementa da consoada e mesmo longe de Portugal o fiel amigo continua a ser o rei da mesa. Não faltará o bolo rei (ou rainha, mais da nossa preferência), nem as rabanadas, nem o mulled wine, um vinho quente com especiarias. A mesa compõe-se das tradições e sabores de sempre a par com gostos nascidos da convivência com outros costumes. Aos momentos de partilha à mesa juntam-se os de reflexão e celebração de uma das mais bonitas datas do calendário cristão. E em família desenham-se desejos de prolongar por todo ano a partilha do amor que recebemos de Deus (João 3:16).

AddThis